Saúde todo dia

O CEU CEI Aricanduva, na Zona Leste paulistana, investe na formação dos educadores para uma efetiva promoção de saúde no cotidiano escolar das crianças
avisala_30_jeitos2.jpg

Além do filtro no refeitório, foi implantado um bebedouro na área externa

Num Centro de Educação Infantil (CEI), educar e cuidar das crianças são faces da mesma moeda. Integra o tempo de a criança ser acolhida, cuidada, alimentada, de ela repousar, aprender a cuidar de si própria e conhecer mais sobre o mundo que está ao seu redor. Neste processo, o educador exerce um papel fundamental: ele cuida e educa especialmente seu grupo de crianças, acompanhando o desenvolvimento de cada uma, construindo parcerias com as famílias, acolhendo e negociando os conflitos que surgem no dia-a-dia. Acreditando na importância da formação desse educador, iniciamos uma parceria com o Programa Capacitar Educadores – Promoção de Saúde no Centro de Educação Infantil – CEI1 em 2006, contribuindo para a implementação do nosso projeto de educação permanente dos profissionais, integrando cuidar e educar.

A participação no projeto é coordenada pelo Instituto Avisa Lá, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação da cidade de São Paulo (SME) e financiada pelas empresas Gerdau e C&A. Esta parceria resulta do nosso compromisso em atender o direito das crianças a uma educação de qualidade. Tanto a direção quanto a coordenação pedagógica identificam que o principal caminho é a formação continuada, para subsidiar e operacionalizar o projeto pedagógico, tendo em vista mudanças efetivas na qualidade do atendimento destinado às crianças.

Terreno privilegiado
As instituições de Educação Infantil são terrenos privilegiados para ações educativas em seu sentido mais amplo, incluindo aquelas que promovem saúde, que têm no cuidado cotidiano a sua base. É vivenciando estes cuidados que a criança elabora, em suas atividades diárias, um conjunto de noções que ela vai incorporando ao seu saber, e que serão determinantes para o resto de sua vida. “A promoção da saúde é uma estratégia que envolve a população e o ambiente; sintetiza as escolhas pessoais e a responsabilidade social para criar de forma ativa um futuro mais saudável.” (Berlinguer, G.)2

Além de promover cuidados cotidianos integrados ao projeto pedagógico, os educadores devem contribuir para reduzir o risco de adoecimento, o qual, segundo vários autores, é maior nas crianças que freqüentam creches, em comparação com as que são cuidadas no contexto familiar. Nesta realidade, torna-se necessário refletir sobre a prática, construindo olhares diferenciados a respeito da promoção de saúde na Educação Infantil. Uma construção conjunta de conhecimentos por parte dos educadores e dos profissionais responsáveis pelos serviços de limpeza e alimentação, repensando as ações cotidianas, permite que todos se tornem responsáveis pelos resultados, se apropriem do processo de trabalho e, conseqüentemente, promovam as mudanças, embasadas pelo discernimento e aprendizado.

avisala_30_jeitos1.jpg

Desenho feito por Aline

Despertar a consciência da relevância do papel de cada profissional na promoção de saúde no ambiente coletivo, sensibilizando, informando e formando todos os profissionais do CEI, respaldados por conhecimentos científicos construídos no campo da saúde e educação, se mostra necessário e imprescindível para garantir e viabilizar ações mais eficazes no campo em foco. “A formação do profissional em Educação Infantil deverá incluir as habilidades para atitudes e procedimentos de cuidado, tanto no aspecto técnico quanto no relacional, partindo de seus conhecimentos prévios e das práticas sociais de cuidado com a saúde e educação, que estão presentes na cultura e na instituição. Formar o educador para o cuidado exige construir uma prática de formação reflexiva e que integre educação e saúde, família e instituição.” (Damaris Maranhão)

Primeiras indagações
A partir dos pressupostos apresentados, começamos a avaliar a rotina, as atitudes e os procedimentos de cuidados integrados às ações educativas no CEI. Dessa forma, surgiram as primeiras indagações:

  • Como os professores desenvolvem as ações cotidianas para cuidar e educar? Quais são essas ações?
  • Os professores sabem como a criança aprende a cuidar de si mesma, do outro e do ambiente?
  • O que significa, para os professores, um CEI promotor da saúde?
  • Quais as ações dos diferentes profissionais que contribuem para que se promova a saúde das crianças no CEI?

Com base nas informações levantadas e nas necessidades infantis, estabelecemos um cronograma e a rotina de formação na unidade, tendo como alvo os professores e demais equipes que compõem o CEI. Definimos como principais atividades: formação semanal realizada pela coordenadora pedagógica, com uma hora de duração, da qual a equipe participa conforme os horários estabelecidos para os grupos; e reunião de formação mensal com duração de seis horas, possibilitando o fortalecimento do grupo como um todo.

Para viabilizar a formação dos profissionais, utilizamos tanto os espaços das reuniões semanais quanto duas horas das reuniões mensais, no segundo semestre de 2006, para reflexão sobre os cuidados com as crianças. Elaboramos um planejamento, estabelecendo objetivos, priorizando temas a partir da avaliação das necessidades formativas da equipe, desenvolvendo ações específicas e envolvendo todos os profissionais que direta ou indiretamente cuidam das crianças: professores, agentes escolares4, profissionais readaptados, equipes terceirizadas de limpeza e cozinha.

avisala_30_jeitos3.jpg

Individualização das mamadeiras garante a higienização

Objetivos definidos

  • Proporcionar a capacitação dos profissionais em serviço, para que todos possam perceber e refletir sobre suas ações, criando, assim, uma identidade de promotores de saúde dentro do grupo.
  • Garantir os direitos fundamentais de toda criança, bem como suas necessidades diferenciadas por meio de um planejamento diversificado para atender às diversas demandas. Integração e formação das diferentes equipes que trabalham no CEI.
  • Garantir a qualidade de trabalho, proporcionando o crescimento e o desenvolvimento integral das crianças, nos aspectos físico, cognitivo e emocional.
  • Ressignificar os preconceitos surgidos na equipe, desmistificando algumas concepções sobre o processo de saúde e doença que embasam determinadas práticas.
  • Buscar um trabalho no qual os espaços externos e internos estejam em boas condições físicas, com materiais adequados e higienizados.
  • Evitar que as crianças permaneçam confinadas em salas ou espaços pequenos e inadequados, seguindo as normatizações e políticas públicas relacionadas ao atendimento em espaços educativos para essa faixa etária.
  • Adequar o espaço e materiais para que se tornem um ambiente desafiador, confortável e seguro para as crianças de todas as faixas etárias atendidas no CEI.

(Rosimary Tavares De Deus Rodrigues, diretora e Priscila Schiavon Valino, professora, do CEU CEI Aricanduva, na Zona Leste da cidade de São Paulo)

1Com o apoio do Instituto C&A, o Programa Capacitar Educadores tem como princípios básicos: acreditar na criança, integrar cultura e educação, tomar a relação teoria e prática como objeto de formação e apostar na autoria dos educadores como sujeitos de seu desenvolvimento profissional.

2O italiano Giovanni Berlinguer é médico, sanitarista e cirurgião.

3O agente escolar colabora nos serviços relacionados à distribuição da merenda escolar, à conservação e limpeza do CEI e em serviços administrativos.

avisala_30_jeitos4.jpg

Os brinquedos são divididos em dois baldes, para atender os turnos da manhã e da tarde

Mãos à obra

jeitos
6Confira as referências ao final desse artigo.
7Em determinada cena, Che Guevara se recusa a usar luvas, que eram mais uma convenção social do que propriamente uma proteção, no tratamento dos leprosos.
8O protocolo de limpeza foi criado e discutido juntamente com a direção e equipe responsável pela limpeza, sendo divulgado nas salas, com intuito de multiplicar o conhecimento e avaliar a qualidade dos procedimentos.

Ficha técnica

Programa Capacitar Educadores
Iniciativa: Instituto C&A e Grupo Gerdau
Responsabilidade Técnica: Instituto Avisa Lá
Formadora: Damaris Gomes Maranhão
Realização: CEU CEI Aricanduva – Rua Olga Fadel Abarca s/n, Jd. Santa Teresinha – São Paulo – SP. CEP: 03572-020 – Tel.: (11) 6723-7515 / 6723-7538

Equipe
Diretora: Rosimary Tavares de Deus Rodrigues
Coordenadora Pedagógica: Salete Logelso
Educadora: Priscila Schiavon Valino

Para saber mais

  • “Como a criança pequena se desenvolve”. In Elvira Sousa Lima, Conhecendo a criança pequena. Coleção criança pequena. Ed. Sobradinho. Tel.: (11) 5083-6043.
  • “Higiene e Precauções Padrão em Creche: contribuindo para um ambiente seguro e saudável”, Damaris Gomes Maranhão; Eneida Sanches Ramos Vico. In. Lana Ermelinda da Silva dos Santos LES (org) Creche e pré-escola: Uma abordagem de saúde. Págs. 31-148. Ed.Artes Médicas. Tel.: 0800-559033.
  • “Não há educação sem cuidado”, Vital Didonet, in Revista Pátio Educação Infantil, Ano I – Edição no 1 Abril / Julho 2003. Ed. Artmed. Tel.: 0800 703 3444.
  • “O cuidado como elo entre a saúde e a educação”, Damaris Gomes Maranhão, in Cadernos de pesquisa, no111, págs. 115-133. Ed. Autores Associados Ltda.Tel.: (19) 3289-5930. Resumo disponível no endereço eletrônico: http://www.scielo.br/pdf/cp/n111/n111a06.pdf
  • “O Processo saúde doença e os cuidados com a saúde na perspectiva dos Educadores Infantis”, Damaris Gomes Maranhão, in Cadernos de saúde pública, nº16. out/dez, 2000. Tel.: (21) 2598-2511.
  • “Para cada ambiente um cuidado especial”, Damaris Gomes Maranhão e Elza Corsi, in Revista avisa lá. no 24 – out/2005. Tel.: (11) 3032-5411.
  • “Uma mão lava a outra”, Damaris Maranhão, in Revista avisa Lá no 04 – ago/2000. Tel.: (11) 3032-5411.
  • “Um ambiente seguro na Educação Infantil”, Damaris Gomes Maranhão e Eneida Sanches Ramos Vico, in Revista avisa lá no 22 – abr/2005. Tel.: (11) 3032-5411.
  • “Características dos profissionais dos CEIs que promovem a saúde”, in Bem-Vindo, mundo! Criança cultura e formação de Educadores. Sílvia Pereira de Carvalho, Adriana Klisys e Silvana Augusto (orgs). Ed. Peirópolis. Tel.: (11) 3816-0699.
  • Projeto escola promotora da saúde – Tem por objetivo a visão integral do ser humano, considerando as pessoas, em especial as crianças e adolescentes, dentro de seus ambientes familiar, comunitário, social. Texto disponível no site da Secretaria Municipal de Educação – SP http://educacao.prefeitura.sp.gov.br Clicar no Link Esc Promotora de saúde.

Filmes

  • Diários de Motocicleta. Direção: Walter Salles. O filme conta a viagem do jovem Che Guevara pela América do Sul, antes de se tornar um dos ícones da Revolução Cubana. Disponível em locadoras.
avisala_30_jeitos5.jpg

Desenho feito por David


Este conteúdo faz parte da Revista Avisa lá edição #30 de abril de 2007. Caso queira acessar o conteúdo completo, compre a edição em PDF ou impressa através de nossa loja virtual – http://loja.avisala.org.br

Posted in Jeitos de Cuidar, Revista Avisa lá #30 and tagged , , , , , , , , .