Uma parceria produtiva

A parceria entre diretor e coordenador pedagógico das unidades de educação infantil para o desenvolvimento de um projeto de ação beneficia a qualidade do atendimento e contribui para a profissionalização da equipe
avisala_33_gestor1.jpg

Fotos: Rita De Cássia Xavier

Os projetos de ação e ou institucionais, sejam eles de caráter pedagógico ou organizacional, mudam a prática estabelecida e conferem aos coordenadores e diretores uma função mais técnica, atenuando o desgaste das tarefas administrativas e emergenciais. Geralmente os projetos institucionais começam com a abordagem de algo que se pretende mudar, que traz algum desconforto no âmbito do atendimento à criança. Para isto, incentivamos a parceria entre coordenador pedagógico e diretor, que nem sempre possuem a mesma visão sobre o assunto. Essa é uma excelente oportunidade para esses parceiros trocarem idéias sobre as concepções de trabalho, as atividades desenvolvidas, o que observam e não gostam.
Continue lendo >

Uma gestão comprometida

Renovar a gestão da EMEI Ana Maria Poppovic, na Zona Oeste da capital paulista, foi o desafio assumido pela nova diretora e toda sua equipe. Da organização do ambiente à redefinição de papéis dos funcionários, cada decisão abriu espaço para uma forma de trabalhar mais integrada, participativa e transparente.
avisala_28_gestao1.jpg

“A grande mudança exige também esforço contínuo, solidário e paciente das pequenas ações” (Moacir Gadotti, professor e pesquisador de História da Filosofia da Educação, pensador pedagógico e diretor do Instituto Paulo Freire)

Acreditando na necessidade de enfrentar novos desafios e na possibilidade de buscar uma mudança pessoal e profissional, tomei uma decisão bastante significativa na virada de 1998. Deixei uma escola na periferia da cidade de São Paulo, onde fui diretora por 14 anos, para trabalhar numa escola central, no Alto da Lapa, chamada EMEI Ana Maria Poppovic. O presente relato tem, entre outros objetivos, mostrar que há muito que fazer na construção cotidiana da escola pública e que todas nossas opções são determinantes dos resultados. Espero também poder alimentar o espírito de todos que lutam pela educação pública de qualidade. Não há pretensão de aqui apresentar uma receita ou fórmula mágica para o sucesso, mas de tão somente relatar uma experiência, sempre uma boa oportunidade de reflexão sobre a prática mobilizadora de recursos na busca de novos conhecimentos.Continue lendo >

A função formadora dos coordenadores pedagógicos

Em geral, a trajetória de formação do coordenador pedagógico apresenta uma grande defasagem entre os conteúdos aprendidos e a demanda de trabalho relacionada à atuação junto aos professores. Neste artigo, a cidade de Itupiranga revela como está resolvendo a questão
avisala_25_itu2.jpg

Produtos finais do Projeto Didático Contos de Fadas – Exposição realizada na Escola Serafina de Carvalho, Itupiranga – PA

A participação em processos de profissionalização, que responda às especificidades da função do coordenador pedagógico, tem se colocado como condição necessária para o desenvolvimento de uma prática de intervenção adequada aos processos de ensino e de aprendizagem realizados no interior da escola. A não existência de um preparo específico leva o coordenador a manter-se distante de seu verdadeiro objeto de trabalho: a formação continuada do professor. Não é de se espantar que, durante muito tempo, este profissional tenha se envolvido com questões burocráticas ou tenha atuado como uma espécie de supervisor controlador.
Continue lendo >