AVISA LÁ INDICA 30 LIVROS INFANTIS!

1. PETIT, O MONSTRO

Petit é um garoto como outro qualquer. Mas ele ainda não sabe disso e fica o tempo todo atordoado com dúvidas existenciais: é bom ou mau? É bom porque faz coisas boas? É mau porque faz coisas erradas? O livro é todo construído em cima das ambiguidades do humano, reveladas no texto, nas ilustrações – nas sombras de animaizinhos adoráveis ou feras sobre a figura de Petit, conforme os atos que pratica – e no projeto gráfico, cujas páginas possuem cores claras ou mais intensas, linhas suaves ou mais cortantes, conforme o texto vai se apresentando. Todos esses elementos se combinam para a compreensão da narrativa e desafiam o leitor a ficar atento a cada página neste divertido livro ilustrado.
Ao longo da história, nós nos damos conta de que Petit é uma graça, mas pode também ser um monstro. Um livro infantil que trata de questões morais, mas não é nem um pouco moralista, já que não aponta o caminho certo, mas acolhe as nossas ambivalências. Um enredo com o qual as crianças podem se identificar e refletir sobre si mesmas, sobre as relações com as pessoas, sobre a vida.
Autora e ilustadora: Isol
Tradução: Geruza Zelnys
Editora MOVpalavras, 2014

2. UM BEBÊ VEM AÍ

O tema é clássico: um menininho vai ganhar um irmãozinho ou irmãzinha e não gosta muito da ideia de ter de dividir seu espaço e seus adultos.
‘Um bebê vem aí’ busca traduzir o amor, a excitação e a confiança de um menino à medida que ele imagina vários possíveis futuros para seu irmãozinho ou irmãzinha.
Que ideia fazemos dos bebês antes de os conhecermos? Como conquistá-los e ser conquistados por eles?
Autores: John Burningham e Helen Oxenbury
Tradução Marília Garcia
Editora: Paz e Terra, 2011

3. CAFÉ DA MANHÃ

UM COTIDIANO COM GRAÇA E FANTASIA…

Imaginar e mergulhar em imagens expressivas, esse é o convite que o livro Café da manhã faz. Enquanto prepara o desjejum de seu neto, uma alegre senhora que vive à beira mar recebe alguns visitantes inusitados que acabam compondo os cenários de cada trecho da narrativa.
Escrito em frases curtas, especialmente para quem está iniciando na leitura, agrada leitores de qualquer idade e principalmente aqueles que gostam de dançar…

Autores: Micaela Chirif e Gabriel Alayza
Tradução: Graziela R.S. Costa Pinto.
Editora SM, 2015

4. A RAINHA DAS RÃS NÃO PODE MOLHAR OS PÉS

Era uma vez um lago onde viviam rãs que faziam coisas de rãs: saltavam, apanhavam moscas, cochilavam e brincavam com libélulas. Até que a tranquila rotina é subitamente quebrada por um objeto caído do céu e uma delas torna-se rainha. E o que faz a rainha das rãs além de não molhar os pés e dar ordem aos seus súditos? Um conto à moda das fábulas que mostra o quanto os animais se parecem com os humanos. Ou vice-versa…
Autor: Davide Cali
Ilustrador: Marcos Somá
Tradutor: Miguel Gouveia.
Editora Pulo do Gato, 2015

5. UMA CAMA PARA TRÊS

Conta mais uma história…?

Contada com humor e delicadeza, “Uma cama para três” fala de um menino que não queria dormir sozinho. Tinha medo do dragão. Pedir que lhe contassem história era um jeito de manter-se acordado e acompanhado. Mas parece que medo dos mistérios noturnos não é coisa só de criança…

Autora: Yolanda Reyes
Coleção Barco a vapor
Editora SM, 2011

6. MIGRANDO

Abordando com beleza e sensibilidade um tema candente nos noticiários de hoje, o da imigração, a autora elaborou um livro com duas capas e dois inícios, com duas histórias paralelas que se cruzam no seu interior: a dos imigrantes europeus que vieram à América, e a dos imigrantes africanos que buscam chegar à Europa. Uma questão cada vez mais presente em nosso cotidiano, tendo o Brasil se tornado destino recente de bolivianos, haitianos e outros povos à procura de uma vida melhor.
Autor: MATEOS, MARIANA CHIESA
Editora 34, 2015

7. O LENÇO

Você sabe para que serve um lenço? Eu já descobri. Posso contar para você? Uma menina encontra um lenço na gaveta da mãe, e com ele mil possibilidades: o lenço se transforma numa vela, num manto, num vestido e no que mais a imaginação mandar, mostrando que todo objeto cotidiano tem seu lado lúdico.
Autor: AUERBACH, PATRICIA
Brinque Book, 2013

8. ABRIL, O PEIXE VERMELHO

Livro ilustrado – diálogo entre texto e imagem (livro álbum).
Também conhecido como Livro Álbum, este gênero literário convida o leitor a se envolver em um jogo entre a ilustração e uma narrativa escrita de modo lúdico e criativo.
Para ser esse leitor é preciso ser sensível à leitura de imagens e signos diversos criados pelos autores e ilustradores. É assim em “Abril, o peixe vermelho”, a história é narrada pelo texto, pela imagem e, mais que isso, pelas surpresas surgidas desse encontro.
Autora e ilustradora: Marjolaine Leray
Tradução: Julia M. Schwarcz
Cia. Das Letras, 2014

9.
BÁRBARO

Bárbaro de Renato Moriconi, o jogo fica por conta da imaginação do leitor e dos desenhos que o ajudam a viajar, já que no livro não há texto escrito.

Odilon Moraes, escritor e ilustrador, comenta: É um dos melhores livros-imagem dos últimos tempos. Renato Moriconi consegue conduzir você a acreditar em uma história e na última página, você precisa reinterpretar tudo o que leu. É um jogo incrível que também mistura fantasia e realidade contrapõe a visão da criança e a do adulto.”

Autor e ilustrador: Renato Moriconi
Cia. das Letrinhas, 2013.

10. A VOLTA DO GAROTO

SOBRE MEMÓRIAS, SENTIMENTOS E VALORES DA INFÂNCIA.

Jorge Emil escreve pela primeira vez para o público infantil e relata que a obra surgiu ao tentar responder a pergunta sobre escrever para crianças. Foi quando uma “torrente de lembranças da infância” o invadiu. “A criança que fui se reapresentou e comecei a escrever um poema atrás do outro. Tentei adotar, quase sempre, o ponto de vista do garoto. Isso ajudou muitíssimo”.

Autor: Jorge Emil.
Projeto visual: Renato Moriconi.
Peirópolis, 2013.

11. JÁ ERA ARJACÉ!

GRAFITE, ARTE E HISTÓRIA…

Na década de 1970, Alex Vallauri tirava imagens de moldes vazados e latas de spray e ocupava os muros da cidade. Foi assim que esse artista introduziu o grafite em São Paulo. Inspirada em sua história e suas imagens, Renata Sant’Anna escreveu “Já era, jacaré!”, o primeiro livro Rolê pelo grafite. Páginas coloridas e cheias de movimento fazem uma retrospectiva sobre essa modalidade artística que veio para gravar, comunicar e provocar.

Autora: Renata Sant’Anna
Col. Rolê Pelo Graffiti. Alex Vallauri
Editora Olhares, 2013.

12. O MUNDO NO BLACK POWER DE TAYÓ

O mundo no black power de Tayó.
Vencedor do prêmio ProAC de Cultura Negra em 2012.“Para escrever uma história como esta, precisei percorrer caminhos com o coração nos pés.”
Assim relata Kiusam, contadora de histórias e artista multimídia, ao agradecer a todos os que a inspiraram na escrita do livro “O mundo no black power de Tayó”. É a história de uma menina negra que enfeita seus cabelos com flores, coroas, mitos e fantasias. Orgulhosa de sua origem, enfrenta aqueles que desprezam sua imagem. Ao ser diariamente penteada por sua mãe, faz reviver em leitores a história do movimento Black Power, tão importante nos anos 1960.
Autora: Kiusam de Oliveira.
Ilustrações de Taisa Borges.
Peirópolis, 2013.

13. FLOP – A HISTÓRIA DE UM PEIXINHO JAPONÊS NA CHINA

Um peixinho japonês na China é uma história contada apenas por imagens sobre o encontro de um peixe e de um menino.

São reflexões sobre a construção de uma grande amizade e as possibilidades de se estabelecer uma relação entre seres de mundos diferentes.

Autora: Laurent Cardon.
Editora Panda Books, 2012

14. HOCUS POCUS – UM PAI DE PRESENTE

O começo é sempre o lugar onde a gente está quando encontra alguma coisa importante. O começo é aquele instante. Esta história, contada por Kiara Terra eilustrada por Ionit Zilberman, fala de instantes, de “clics”,do registro de momentos significativos. Para além da históriamenina e de seu pai, é um relato poético queremete a essa prática tão evidenciadahoje em dia por quem vive rodeado de crianças(assim como os educadores): o registro fotográfico. A vontade de guardar para sempre os momentos que nos encantam…
Autora: Kiara Terra.
Ilustrações de Ionit Zilberman.
Companhia das Letrinhas, 2012.

15. O QUE É UMA CRIANÇA?

“Uma criança tem mãos pequenas, pés pequenos e orelhas pequenas, mas nem por isso tem ideias pequenas”.

O texto e as ilustrações deste livro falam de pequenas coisas que parecem óbvias mas nas quais poucas vezes prestamos atenção. De maneira singela e comovente ele responde à pergunta: O que é uma criança? 

A autora Nasceu em Bolonha, na Itália. Quando criança, admirava os livros de Gianni Rodari, as  ilustrações de Bruno Munari e Lele Luzzati, e também fazia seus próprios livros. Participou de inúmeras exposições e ganhou diversos prêmios, sobretudo na França, na Alemanha, no Japão e na Itália, onde ganhou o prêmio Hans Christian Andersen (Dinamarca) de melhor ilustradora.

Autora: Beatrice Alemagna.
Tradução: Mônica Stahel.
WMF Martins Fontes, 2010.

16. CHUVA E DAS MANGAS

À espera da chuva de mangas

Tomás é um menino que vive no centro do continente africano, em Chade, onde o tempo é seco e bem quente. Quase nunca chove. Um dia, ao voltar da escola, o garoto percebe o céu cheio de nuvens escuras. Ao invés de se abrigar em algum lugar coberto, Tomás aproveita para sentir o frescor da chuva. A mangueira ao seu lado também se beneficia desse momento raro e suga cada gota que cai em suas folhas.
Tomás recolhe do chão, bem pertinho da árvore, uma tampa de garrafa e a coloca no bolso. Nesse momento, idealiza um plano: construir um carrinho de lata. O tempo que leva para guardar mais materiais e produzir seu brinquedo é o mesmo que a mangueira necessita para amadurecer os frutos. Tudo graças à ação da chuva! A publicação foi ilustrada pelo próprio autor, que morou por um tempo em Chade e, por isso, conhece bem a realidade desse país africano.

Autor: Rumford, James
Brinque Book, 2005.

17. QUADRINHAS PARA MIÚDOS

Das palavras que separam Brasil de Portugal.

Da viagem do escritor José Santos por Portugal, nasceu este Quadrinhas para miúdos, uma compilação de palavras que o autor ouvia e não conhecia o significado.

Lugares, animais, brinquedos, alimentos, meios de transporte…são algumas das suas anotações.

Autor: José Santos
Ilustrações: Bruna Assis Brasil
FTD, 2012

18. O GRÚFALO

Usando de astúcia e imaginação, um ratinho vai criando um monstro terrível e assustador, o grúfalo, e diverte-se espantando seus predadores. Mas qual não é o seu espanto ao ver sua imaginação personificada à sua frente.
“O Grúfalo”, de Julia Donaldson, é uma divertida fábula sobre os poderes da nossa imaginação. As bonitas ilustrações, de Axel Scheffler, complementam a graça do texto e convidam a acompanharmos o ratinho em seu passeio pela floresta.
Autora: Julia Donaldson
Ilustrador: Axel Scheffler
Brinque Book, 1999

19. DIA DE PINGUIM

O tema é clássico: um menininho vai ganhar um irmãozinho ou irmãzinha e não gosta muito da ideia de ter de dividir seu espaço e seus adultos.
‘Um bebê vem aí’ busca traduzir o amor, a excitação e a confiança de um menino à medida que ele imagina vários possíveis futuros para seu irmãozinho ou irmãzinha.
Que ideia fazemos dos bebês antes de os conhecermos? Como conquistá-los e ser conquistados por eles?
Autora: Valeri Gorbacchev
Cia das Letras, 2011.

20. QUINTAIS

Onde está o nosso sonho, ali será o nosso quintal.

Lugar de magia, mistério, aventuras e brincadeiras sem fim. Faz parte da infância criar espaços nos quais é possível viver e explorar mundos que, muitas vezes, só existem na imaginação.
Por meio de um texto sensível e poético, Cris Tavares, autora do livro Quintais, convida adultos e crianças a explorarem uma rua sem saída, um cantinho do condomínio, a garagem, o corredor lateral e encontrar a infância que nunca se perde.
A diversidade de técnicas e materiais que compõem as imagens de cada uma das páginas ilustradas por Ana Terra remetem a outros quintais e brincadeiras que farão parte da memória doce e inesquecível de todos aqueles que se permitirem voltar a ser criança sempre.

Autora: Cris Tavares.
Salesiana, 2008.

21. VIRA-LATA

Vira-Lata! O cãozinho de rua é rápido e esperto. Mas muito solitário. Ninguém lhe dá comida, ninguém o quer, ninguém o ama. Até que, um belo dia… Esta história amorosa sobre persistência, coragem e procura por um lar acolhedor, do premiado autor-ilustrador Stephen Michael King, deve fazer parte da coleção de livros de todas as crianças. Depois de conhecer o vira-lata, você também vai querer que ele seja seu.
Autor: KING, STEPHEN MICHAEL
Brinque Book, 2005

22.
HISTÓRIAS DE BARATAS – QUAL É A SUA?

VOCÊ TEM UMA HISTÓRIA DE BARATA PRÁ CONTAR?

Histórias de baratas – Qual é a sua? Tem um clima de contação de causos em roda de amigos que agrada crianças e adultos. A autora Angela Pecego e a ilustradora Myrna Maracajá convidam o leitor a contar seus embates e a rir deles quando se depara com uma barata! E nas páginas finais em branco, ele passa a ser coautor do livro, tornando única cada história.

Autora: Angela Pecego
Ilustração: Myrna Maracaja
Editora Mirabolante, 2010

23. CONTOS DE FADAS, DE PERRAULT, GRIMM, ANDERSEN E OUTROS

ETERNO ENCANTAMENTO

Publicação de bolso, bem cuidada e com ilustrações originais. Essa obra é um convite para o leitor entrar no universo dos contos de fadas. Trata-se de uma antologia das histórias mais conhecidas, como Chapeuzinho Vermelho, A Bela e a Fera, Rapunzel e A História dos Três Ursos, todas em versões originais, sem adaptações. Os capítulos são iniciados com uma pequena biografia dos autores e ilustrados com raras pinturas e desenhos, como os de Gustave Doré e de Edward Burne-Jones. E o leitor é recebido com a apresentação da escritora Ana Maria Machado.

Autores: Perrault, Grimm, Andersen e outros.
Ed. Zahar, 2010

24. A CICATRIZ

Silvinha caiu da cama no meio da noite e chorou muito. Ao saber que era preciso costurar o queixo, acalmou-se, mas pensou que ele fosse cair e ficaria para sempre! Em A cicatriz, a partir seu machucado, Silvinha conhece as histórias de diversas pessoas que possuem marcas de vida. Em seu novo livro, o autor Ilan Brenman trata das cicatrizes na passagem do tempo de maneira delicada e acompanhada das divertidas ilustrações de Ionit Zilberman. Vale como dica de boa leitura a ser feita com as crianças.
Autor: Ilan Brenman. Ed.
Companhia das Letrinhas, 2010

25.
ALDEIAS PALAVRAS E MUNDOS INDÍGENAS

ALDEIAS PALAVRAS E MUNDOS INDÍGENAS

Yano, Ëjcre, Üne, Oo — por incrível que pareça, essas quatro palavras significam a mesma coisa. Representam, na língua de quatro povos indígenas diferentes (os Yanomami, os Krahô, os Kuikuro e os Guarani Mbya), o vocábulo casa. Através delas e de muitas outras palavras, neste livro o leitor é convidado a conhecer um pouco da vida e dos costumes desses grupos: onde moram, como se enfeitam, suas festas, sua língua.

Autora: Valeria Macedo
Cia das Letrinhas, 2015

26. FERNANDO PESSOA – POEMAS PARA CRIANÇAS

FERNANDO PESSOA: O POETA E AS CRIANÇAS

Quando pequeno, o poeta português Fernando Pessoa colecionava
selos, cartões-postais e apreciava anedotas como qualquer criança. Gostava de contar histórias para o irmão mais novo com personagens que o envolvia atentamente.
Aos 6 anos, criou seus amigos imaginários que mais tarde tornaram seus heterônimos: Álvaro de Campos, Ricardo Reis e Alberto Caeiro. No livro Fernando Pessoa – Poemas para crianças, os pequenos leitores poderão desfrutar da beleza das palavras divertidas desse autor que ficou mais conhecido pelas poesias de seu mundo solitário. Há textos dedicados à boneca Lili, de sua sobrinha, em Poemas para Lili, além de O carro de pau, Poema Pial entre outros. Escritos nas décadas de 1920 e 1930 e selecionados por Alexei Bueno, são poesias deliciosas, divertidas e ritmadas. Vale à pena conferir.

Autor: Fernando Pessoa
Martins Fontes, 2007

27. É UMA RÃ?

A cada página uma surpresa: um bicho vira outro, que vira outro, a criança inventa e… aparece outro. As divertidas publicações da Coleção O que é? O que é? Estimulam a imaginação e a oralidade das crianças com ilustrações coloridas e atraentes.
E também podem inspirar o professor a criar atividades interessantes para as crianças pequenas. É destinada ao público infantil de zero a quatro anos com obras do artista gráfico belga Guido van Genechten são quatro títulos diferentes: É um Gato? É uma Rã? É um Ratinho? É um Caracol?
Autor: Guido van Genechten
Coleção O que é? O que é?
Gaudí Editorial, 2009

28. A PROFESSORA DE DESENHO E OUTRAS HISTÓRIAS

LEMBRANÇAS DA ESCOLA

Com alergia a fábulas e bichos falantes, Marcelo Coelho escreve lembranças da infância, revelando situações semelhantes àquelas que toda criança vive na escola: a coleguinha Helena tinha um cabelão vermelho, o professor de ciências dava bronca em Robertão e a professora Lucinha que, um dia, quis apresentar o namorado aos alunos. O autor narra esses acontecimentos segundo a lógica cristalina na qual as crianças são especialistas. Com isso, as cenas evocadas se metamorfoseiam, perdem todo o ridículo e podem emocionar a todos, em qualquer idade.

Autor: Marcelo Coelho
Cia das Letrinhas, 1995

29. JAPONESINHOS

FAUNA JAPONESA EM VERSO TUDO SOBRE CULTURA

Dedicada aos 100 anos de imigração japonesa, essa obra infantil apresenta a fauna daquele país por meio da poesia. Os versos de Lalau são ilustrados por Laurabeatriz, promovendo um diálogo lúdico entre forma, texto e imagem para que os brasileirinhos daqui conheçam os japonesinhos de lá. Segundo Lalau, “do outro lado do mundo, no Japão, vive uma fauna bem diferente da nossa. São animais que povoam as montanhas cobertas de neve, as ilhas, as florestas, e encantam a todos pela beleza e pelo exotismo”. As crianças também encontram no livro breve perfil dos bichos, com o nome científico em português e em japonês, acompanhando a descrição.

Autor: Lalau
Ilustrador: LAURABEATRIZ
Editora Peirópolis, 2008

30. VIZINHO, VIZINHA

Vizinho, vizinha mostra o que separa e o que une as pessoas nas metrópoles. Na rua do Desassossego, 38, a vizinhança é bem tranquila. No apartamento 101, um moço lê quadrinhos, toma café e constrói uma cidade de papel. Nem percebe o rumor da vizinha do 102, que toca clarineta, cria um rinoceronte debaixo da pia e coleciona livros e coisas antigas. Eles só se veem no final da tarde, quando se encontram no hall, trocam cumprimentos e falam do tempo. Depois, vão resolver coisas na cidade – e logo estão de volta aos seus cacarecos, guardados e manias. Como vão escapar da solidão?
Autor: MELLO, ROGER
Cia das Letrinhas, 2002

Fazemos Parte

Facebook

Google+