Diretrizes em Ação

diretrizes_interno_desenho

De acordo com o Parecer 20/2009 da Câmara de Educação Básica do Conselho Nacional de Educação, “As Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil [DCNEIs], de caráter mandatório, orientam a formulação de políticas, incluindo a de formação de professores e demais profissionais da Educação, e também o planejamento, desenvolvimento e avaliação pelas unidades de seu Projeto Político-Pedagógico e servem para informar as famílias das crianças matriculadas na Educação Infantil sobre as perspectivas de trabalho pedagógico que podem ocorrer.”

Apesar de sua importância para a formulação de políticas e práticas de Educação Infantil, as orientações e os fundamentos das DCNEIs estão longe de serem amplamente conhecidos e aplicados por instituições, escolas e equipes técnicas responsáveis por esse nível de ensino. O que dizer, então, das práticas que deveriam estar implantadas a partir das DCNEIs?

Considerando esse contexto e a importância de uma base nacional comum para uma Educação Infantil de qualidade preconizada pelas DCNEIs é que foi concebido o projeto Diretrizes em ação, com o objetivo de apoiar profissionais, instituições e equipes técnicas na fundamentação e organização das propostas de Educação Infantil nos municípios. Com apoio do Ministério da Educação (MEC), do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), de 20 Secretarias Municipais de Educação do Estado do Maranhão e de instituições locais de educação e cultura, notadamente o Instituto Formação de São Luis-MA, responsável pela articulação dos municípios na Baixada Maranhense e com o desenvolvimento técnico do Instituto Avisa Lá. O projeto foi realizado em 2 etapas:

São Bento, na Baixada Maranhense, foi a cidade-polo da primeira etapa do projeto, realizado em 2011, congregando mais 9 municípios. (Arari, Cajari, Matinha, Olinda Nova do Maranhão, Palmerândia, Penalva, São Bento, São João Batista, São Vicente Férrer),

Na segunda etapa (2013), Arari tornou-se a nova cidade-polo da Baixada Maranhense. Houve um acréscimo de novo polo na cidade de Imperatriz, no sul do Estado do Maranhão tendo 11 municípios agregados. (Açailândia, Amarante do Maranhão, Bom Jesus das Selvas, Cidelândia, Governador Edison Lobão (Ribeirãozinho), Imperatriz, João Lisboa, Montes Altos, São Pedro da Água Branca, Sítio Novo, Vila Nova dos Martírios).

As equipes técnicas dos municípios participaram de todo o processo de formação envolvendo questões pedagógicas, de cuidado e de bem-estar. A fim de tornar mais próxima da realidade a ação formativa, foram realizadas ações diretas com crianças em quatro escolas dos municípios-polo, duas em cada cidade. As ações foram filmadas, utilizadas nos encontros de formação e, posteriormente, editadas para o material audiovisual e também para esse guia.

Como e por que usar o material?

A ideia é que os vídeos e os guias sejam usados pelas equipes técnicas dos municípios nos encontros de formação continuada com diretores, coordenadores, professores e equipes de apoio, visando aproximar práticas locais de princípios e resoluções das DCNEIs. As orientações são apenas sugestões acerca do que pode ser trabalhado, sempre chamando a atenção para o fato de que cada cidade considere sua realidade e as necessidades formativas.

Cada tópico dos guias conta com uma breve introdução, relacionando as imagens a um artigo ou a um princípio das DCNEIs e, a seguir, duas sugestões de trabalho com as equipes locais. A adequação dos conteúdos para diretores, coordenadores, professores e equipe de apoio deverá ser feita pelos técnicos dos municípios.

A primeira indicação, identificada pelo símbolo:

11, refere-se aos princípios (de maneira transversal) e às questões didáticas específicas ou educativas mais amplas, envolvendo as interações, o brincar, a saúde e o bem-estar e conteúdos específicos.

A segunda indicação, destacada com o símbolo:

22constitui-se de questões que, com base nas reflexões já feitas, devem necessariamente estar vinculadas à prática de cada município. É um olhar atento ao cotidiano de cada creche e pré-escola, visando a possíveis melhorias e adequação às DCNEIs.

Além disso, haverá lembretes sobre imagens específicas ou questões que vão além do que está sendo visto.Cabe observar que vários conteúdos poderiam ser abordados, mas, a premência do tempo impôs limitações ao projeto. No entanto, é  possível ,mantendo os princípios,  generalizar para os mais diferentes conteúdos.

É importante salientar a importância dos registros videográficos e fotográficos, bem como do registro escrito, sobre o dia a dia das ações com as crianças, da interação por elas estabelecida em todos os âmbitos. Esses expedientes são imprescindíveis para uma boa reflexão sobre a prática. Por essa razão, é aconselhável  iniciar o processo de formação com esse material e, desde já, começar o registro da prática cotidiana.

Todo o material está disponível gratuitamente em nosso site em publicações para download gratuito.

Diretrizes em Ação – Qualidade no dia a dia da Educação Infantil

 

 

Leave a comment

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.

Fazemos Parte

Facebook

Google+