Dinossauros ajudam a pesquisar, ler e escrever

No Colégio Santo Américo, na cidade de São Paulo, os dinossauros contribuíram para um trabalho sobre textos informativos. Através da construção de um jogo tipo Super Trunfo, diversos tipos de textos passaram a fazer parte do cotidiano da sala de aula. Isso possibilitou às crianças ampliarem seus conhecimentos e repertório, apropriando-se assim da linguagem específica de cada texto, estabelecendo um vínculo prazeroso com a leitura e a escrita. Gláucia Barcena Albertoni e Tathiana Maria M. Leite

Planejar para ler melhor

A leitura em voz alta pelo professor pode ser muito proveitosa para as crianças, mas, para tanto, é necessária a escolha prévia do texto a ser lido e o preparo cuidadoso da atividade. Por Márcia del Guerra e Maria de Jesus Vasconcelos de Araújo

Formando alunos escritores

Formadoras relatam sua prática junto aos supervisores para desenvolver a competência de produção textual pelos alunos. Também em formação, elas próprias têm a chance de refletir e rever suas propostas. Por Rosangela Trevisan de O. Gluzezak e Terezinha Daltoé Loebens

Voando alto

O estudo das aves dá asas à imaginação, desperta a curiosidade e estimula o conhecimento das crianças. Nesse percurso, a produção de desenhos contribui para a observação e a pesquisa da turma. Por Audrey Alvarenga

A criança como real interlocutora

Estar atento ao que a criança pequena fala, sente, pensa e observar suas ações é garantia para uma educação de qualidade. Uma visita a Reggio Emilia. Por Silvia Carvalho

Três focos para começar

O Programa Além das Letras tem como objetivo específico apoiar as práticas de leitura e escrita nas séries iniciais do ensino fundamental. Para isto, definiu três conteúdos principais que são apresentados por módulos à escolha dos municípios integrantes da rede. Para apoiar o formador local foi elaborado um manual, do qual o programa socializa alguns trechos neste artigo. Pela equipe do Programa Além das Letras

Ver além dos rabiscos

Uma das competências mais importantes de um professor de educação infantil é saber observar as crianças com o suporte de um apoio teórico consistente. Neste relato, a professora conta como acompanhou atentamente os desenhos dos alunos eduardo e vitória. Por Jucilene Leite da Silva Oliveira

O que nos contam as caveiras

Ao aproveitar o interesse das crianças pelas horripilantes histórias de caveiras e esqueletos, professoras de são paulo encontram maneira criativa de pesquisar e vivenciar o corpo humano. Por Marta Serra Young Picchioni e Bel Linares

Vamos ler para aprender

Ao refletir sobre o papel do formador de apoio, este artigo dá o exemplo de como ajudar os professores a redescobrir a leitura como ferramenta de estudo, Por Débora Perillo Samori

Que choro é esse?

Elemento constante da vida das crianças pequenas e, portanto, da rotina dos educadores, o choro revela sentimentos e necessidades das crianças e exige um ouvido atento de quem quer ajudá-las a se desenvolver bem. Damaris Gomes Maranhão, Vera Christina Figueiredo, Joselma Veronez, Judite Santana