Mira a poesia!

Neste projeto, a professora aproveita o repertório de poesias que o grupo está aprendendo para diferentes atividades de leitura e escrita. As crianças de 5 anos aceitam o desafio, com interesse e curiosidade, como vemos a seguir. Por Denise Milan Tonello

Prazeres e saberes de leitores não convencionais

Muitos educadores não vêem com bons olhos a relação de crianças muito pequenas com a escrita. Neste artigo, Pedro (3 anos), Duda (4 anos), Diogo (5 anos) e Ana (5 anos) desafiam essa postura. Veja com que alegria e competência eles se revelam participantes da cultura escrita. Por Maria Virgínia Gastaldi

Arte e histórias das máscaras

Presentes na história da humanidade desde épocas muito remotas, as máscaras encantam adultos e crianças. Conheça algumas possibilidades de trabalho com crianças de 2 a 4 anos. Por Helô Pacheco

Formação de leitores: por onde começar

Veja como a resolução de problemas e a análise de situações homólogas de leitura ajudam o professor a construir novas práticas educativas no campo da alfabetização inicial. Por Silvana Augusto

Brincar com a água e aprender na ação

Planejamos a seqüência de brincadeiras com a expectativa de que as crianças pudessem, a partir delas, descobrir, investigar e ampliar o conhecimento sobre a água, seus estados, características e transformações. Por Renata Frauendorf, com contribuições do Prof. Lino de Macedo

Álbum do Bebê

Creches na cidade do Recife encontraram na proposta de produção dos álbuns de bebês uma maneira de levar os educadores a atentar para as particularidades de cada criança. Por Cisele Ortiz e Denise Nalini

Construções lúdicas

No projeto Construções Lúdicas as crianças tiveram a oportunidade de explorar materiais inéditos, por meio de pesquisa em depósitos de sucatas da cidade. A proposta esteve pautada na reutilização de materiais descartados pela sociedade, matéria-prima para o processo criativo das crianças. Por Adriana Klisys e Renata Caiuby

O papel do jogo na educação das crianças

Conhecer como e por quê as crianças brincam é caminho seguro para uma prática educativa que respeita o seu fazer lúdico. A observação atenta das brincadeiras e o respaldo teórico colaboram para que as intervenções dos educadores sejam apropriadas. Por Gisela Wajskop

Entre! As portas estão abertas

A experiência de uma creche situada no Jardim Shangri-lá, zona sul de São Paulo, mostra o quanto os projetos são capazes de ultrapassar os muros da creche e abrir as portas para as famílias. Por Benedita Machado de Mello