Aqui tem muita coisa sobre matemática!

Programas

Formar em RedeCapacitarDiretrizes em AçãoAlém das LetrasAlém dos Números Memória Local

Cursos Avisa Lá

Seguindo sua proposta diferenciada já testada em 29 anos de formação continuada de profissionais de educação infantil e ensino fundamental (séries iniciais) a equipe do Avisa Lá desenvolve cursos, oficinas e consultorias em seu ambiente virtual de aprendizagem.

Conheça Mais

Inscrições para o 2º sem 2015

Publicações

A revista Avisa lá é uma publicação trimestral editada pelo INSTITUTO AVISA LÁ. Sua meta é contribuir para a formação de professores de Educação Infantil e séries iniciais do Ensino Fundamental. É totalmente voltada para o desenvolvimento profissional permanente e dá voz aos principais atores da escola: crianças, educadores e seus formadores.

Conheça Mais | Artigos Disponíveis | Assinatura 2015

capa39

O politicamente correto nas histórias infantis

Written by Ana Carolina Carvalho on . Posted in Revista Avisa lá #39

Personagens de narrativas que provocam medo e tristeza nas crianças são fundamentais para que elas reconheçam seus sentimentos e possam refletir sobre seus dramas
avisala_39_ilan6.jpg

Ilustração: Samuel Casal. in O Turbante da Sabedoria e Outras Histórias de Nasrudin, de Ilan Brenman. Edições Sm, 2008

Nas últimas décadas, especialmente a partir dos anos 1980, tem-se prestado cada vez mais atenção ao termo “politicamente correto”. O que ele significa exatamente? Segundo a enciclopédia virtual Wikipédia, faz parte de uma política que consiste em tornar a linguagem neutra em termos de discriminação e evitar que possa ser ofensiva para certas pessoas ou grupos sociais, como a linguagem e o imaginário racistas ou sexistas. Exemplos não faltam. É possível enumerar diversas expressões que foram varridas da mídia, dos livros e de nossas conversas por serem politicamente incorretas, ou seja, por conterem ideias discriminatórias ou pejorativas relação a um grupo. No entanto, será que este comportamento é sempre positivo ou pertinente?

Recentemente, nota-se uma tendência de levar o “politicamente correto” para as histórias e cantigas tradicionais pelo fato de elas apresentarem conteúdos supostamente inadequados ou violentos demais para as crianças. Será que você já ouviu a famosa canção Atirei o pau no gato, entoada de maneira diferente da original, alardeando uma letra mais pacífica? Veja: “Não atire o pau no gato, porque ele é nosso amigo…” Ou então, já escutou versões em que o lobo não come a vovó nem a Chapeuzinho Vermelho em um dos mais famosos contos de fadas?

capa39

Portfólios bem aproveitados

Written by Denise Milan Tonello on . Posted in Reflexões do Professor, Revista Avisa lá #39

Não só para guardar as produções infantis mas, principalmente, esse instrumento auxilia na avaliação formativa das crianças e dos professores
avisala_39_refelx1.jpg

foto: Denise Tonello

Havia uma inquietação que eu e minha equipe de professores tínhamos ao fim de cada trimestre quando precisávamos formalizar a avaliação das turmas de Educação Infantil e séries iniciais do Ensino Fundamental. Já havíamos incorporado o registro e as reflexões contínuas dos educadores aos registros diários. As professoras anotavam as inúmeras atividades desenvolvidas e refletiam sobre a própria atuação, sobre o desenvolvimento dos pequenos e sobre as intervenções necessárias para que todos avançassem. Nesse grupo, compreendíamos a aprendizagem como construção do conhecimento que depende do desenvolvimento em processo dos saberes pedagógicos e das relações afetivas e, por isso, fazíamos uma avaliação contínua e formativa dos avanços de cada criança e também de suas dificuldades.

Fazemos Parte

Facebook

Google+